Notícias

Sobre a aplicação da produção enxuta na gestão de unidades de Polícia Judiciária

Publicado em: 30 de Maio de 2018

O presente artigo tem como objetivo fazer uma reflexão sobre a aplicação de produção enxuta, também conhecida como metodologia lean na gestão de cartórios de polícia judiciária. A Constituição Federal de 1988 atribuiu às polícias civis e à Polícia Federal as atribuições de apurar os ilícitos penais, respectivamente, no âmbito dos estados‐membros e da União, excetuadas as da competência da Justiça Militar. Dados do Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo informam a existência de 12.059 cargos vagos na Polícia Civil daquele estado. A situação demanda uma imediata providência dos governos estaduais para a solução desse quadro, pois é evidente o prejuízo na apuração de infrações penais. Internamente, para suprir a deficiência de quadros e buscar maior eficiência nos serviços à sociedade prestados, é possível a aplicação da produção enxuta na gestão de cartórios de polícia judiciária. Em resumo, a produção enxuta surgiu na indústria automobilística, no âmbito da Toyota Motor Company, após a II Guerra Mundial. O método busca criar condições para o aumento da produtividade e eficiência e evitar o desperdício, sobretudo no que se refere ao estoque de peças e tempo de espera. Por fim, este trabalho fará uma análise da aplicação do método no Setor de Homicídios e Proteção à Pessoa da Delegacia de Polícia Seccional de Santo André.