Notícias

Presidente da ADPESP é recebido pelo ministro da Justiça, Anderson Torres

Posted by:

Publicado em: 25 de Maio de 2021

Gustavo Mesquita Galvão Bueno, presidente da ADPESP e da ADPJ, esteve em reunião com o ministro da Justiça, Anderson Torres, em Brasília, na manhã desta terça-feira, 25, para tratar de temas relevantes relacionados à carreira e às Polícias Civis. Participaram do encontro os demais presidentes das entidades representativas de Delegados estaduais, e o diretor-geral da PC-DF, Robson Cândido, que também preside o Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil do Brasil (CONCPC).

De acordo com Gustavo Mesquita, as entidades pleitearam a preservação dos direitos dos policias diante da PEC 32 (Reforma Administrativa): “Solicitamos ao ministro que seja reforçado ao Presidente da República o risco de a reforma precarizar as instituições policiais e, por consequência, a segurança da sociedade”

O avanço da tramitação da Lei Geral das Polícia Civis foi outro pleito levado à apreciação do ministro Torres, ressaltando-se a importância de sua aprovação para a valorização e consolidação da identidade das Polícias Civis estaduais.

“A aprovação da Lei Orgânica Nacional é uma medida fundamental para o fortalecimento das Polícias Civis e uma grande oportunidade do atual governo deixar um legado para essas instituições “, destacou Mesquita.

O presidente da ADPESP manifestou-se ainda sobre a importância de o Ministério da Justiça acompanhar a tramitação da reforma do Código de Processo Penal a fim de resguardar as competências próprias do exercício da polícia judiciária e a divisão de atribuições das instituições que participam da persecução penal.

Durante a reunião, também foi entregue ao ministro um documento elaborado pela ADPESP, que analisa o cenário dos policiais civis durante todo o governo Bolsonaro, evidenciando a sensação de abandono sentida pelos policiais civis, e ressaltando a importância de o Governo Federal atender às necessidades da categoria.

O ministro Anderson Torres recebeu de maneira positiva e reconheceu a justiça dos pleitos manifestados. Alegou que o Governo Federal tem ciência do cenário exposto, e está sensível às demandas da categoria. Reforçou, por fim, seu compromisso com o fortalecimento das polícias judiciárias como instrumento fundamental para o aperfeiçoamento da segurança pública.

 

0