Notícias

Memórias ADPESP: o ano para não ser esquecido

Posted by:

20 de outubro, 2019

Em 2008, sofrendo com os baixos salários e frustrados com o descaso do governo, os policiais civis de São Paulo iniciaram um movimento por melhorias. Em setembro, a ADPESP foi autorizada a participar da mesa de negociações, entregando um documento em que evidenciava a dura realidade enfrentada pelos profissionais.

A então procuradora do Trabalho, diante dos dados apresentados, intercedeu junto em favor da classe, alegando que o governo pouco se esforçava para resolver a questão. Foram muitas rodadas de negociação e propostas apresentadas pelo governo – recusadas pelos policiais por serem insuficientes.

Os policiais civis em todo o estado se mobilizavam para acompanhar as reuniões na ADPESP ou no Palácio dos Bandeirantes. Até que o inevitável aconteceu, a classe se uniu para cobrar uma solução definitiva ao governo estadual. Neste dia, houve o confronto direto entre policiais civis e militares.

Após o triste episódio, o governo concedeu a extinção da quinta classe para delegados e mudanças na lei de aposentadoria para policiais. Também foi concedido aumento salarial de 6,5% em 2009 e 2010, frente aos 15% e 12% reivindicados pelos policiais civis – o aumento foi concedido inclusive à Polícia Militar.

Confira a série completa das Memórias ADPESP

0