Notícias

IACC reunirá especialistas para debater segurança pública

Publicado em: 8 de Nov de 2018

O Fórum Nacional da Inteligência Aplicada para o Combate à Criminalidade (IACC) será realizado nos dias 12 e 13 de novembro de 2018, das 8h30 às 18h, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo. O objetivo do evento é debater a segurança pública, tema fundamental e urgente para a sociedade brasileira e que precisa ser tratado como prioridade na agenda estratégica do País e, assim, garantir eficiência no combate à criminalidade.

No Brasil, as despesas em Segurança Pública representam cerca de 2,5% do Produto Interno Bruto (PIB), enquanto que a média dos países membros da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) é de 4,5%.

Nesse sentido, o Fórum IACC, iniciativa das entidades de polícia judiciária: Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (SINDPESP), da Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (ADPESP), da Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal Regional de São Paulo (ADPF/SP), e do Sindicato dos Delegados de Polícia Federal do Estado de São Paulo (SINDPF/SP), reunirá especialistas, representantes de entidades, autoridades e empresas internacionais, que são referências na investigação criminal e no desenvolvimento de tecnologias para o combate ao crime, como a Canadense BlackBag Tecnologies e a Cellebrite, de Israel – líder global de inteligência digital.

“A ideia da criação do Fórum surgiu da percepção de que as atuais políticas de segurança pública são equivocadas ao privilegiar o enfrentamento e a força em detrimento da inteligência. Neste sentido, pretendemos demonstrar a importância da polícia judiciária, da investigação e da tecnologia no combate à criminalidade e na consolidação de uma segurança pública cidadã”, disse Gustavo Mesquita Galvão Bueno, presidente da Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (ADPESP).

A programação do Fórum contempla os Painéis: Fortalecimento da Polícia judiciária; Combate ao crime organizado e à corrupção; Prevenção e Combate ao Tráfico de Armas e Drogas; Cooperação jurídica internacional no combate à lavagem de dinheiro; Lei orgânica e constituição federal; Novas tecnologias para Segurança Pública; Segurança pública: o que a sociedade espera?; Repressão qualificada à corrupção e ao crime organizado, entre outros pontos.

“Buscamos incluir na pauta do IACC – Fórum Nacional da Inteligência Aplicada para o Combate à Criminalidade temas que tivessem relação com o momento atual do País e, assim, levamos em consideração o fato de que o cidadão não suporta mais as velhas práticas de corrupção e que os investimentos em segurança pública por parte do Estado são medidas necessárias e urgentes, além do imperioso fortalecimento da instituição Polícia Federal”, cita Tania Prado, presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia Federal do Estado de São Paulo (SINDPF/SP) e diretora da Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal Regional de São Paulo (ADPF/SP).

A presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (SINDPESP), Raquel Kobashi Gallinati, argumenta que o IACC – Fórum Nacional da Inteligência Aplicada para o Combate à Criminalidade contará com palestrantes renomados e que o foco principal do evento é a investigação policial e a inteligência aplicada para tal. “É importante salientar que os palestrantes do Fórum IACC são referência nas questões relacionadas à segurança pública e no combate à criminalidade. Sabemos que temos que andar na vanguarda e devemos utilizar as tecnologias que estão disponíveis no mercado com o objetivo de combater o crime, sempre respeitando o Estado Democrático de Direito, as leis e a Constituição Federal”, cita.

Palestrantes renomados

Palestrante do Painel Segurança pública: o que a sociedade espera?, o diretor presidente do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Renato Sérgio de Lima, cita que a entidade e os institutos Sou da Paz e Igarapé lançaram este ano um documento com recomendações e foco no debate eleitoral sobre medidas que podem ser adotadas de forma imediata na área da Segurança Pública, com foco em reduzir os altos índices de violência. A agenda é baseada em sete eixos e compreende estratégias que vão desde como gerir essa área de forma mais eficiente e eficaz até a reorientação da política de drogas, por exemplo.

“Um desses eixos diz respeito especificamente sobre o controle de circulação de armas de fogo no Brasil. Esse ponto é um consenso entre os membros das três organizações que assinam o documento, pois se sabe que 70% dos homicídios no país são cometidos com arma de fogo. Evidências de vários países mostram que enfrentar a violência com mais violência não é uma solução, pois agrava conflitos e aumenta o número de mortes. Outro ponto relevante no debate sobre soluções para a área é repensar a governança da Segurança Pública no país e de fato tirar do papel o Sistema Único de Segurança Pública, o SUSP, que coloca o governo federal como o agente que dará as diretrizes para a coordenação das políticas públicas de prevenção e enfrentamento à violência. A ideia é que todos os órgãos e atores que lidam cotidianamente com o problema possam atuar de forma coordenada e mais eficiente”, enfatiza Lima.

O Juiz auxiliar da Presidência do CNJ – Supremo Tribunal Federal, Rodrigo Capez, será um dos palestrantes do Painel Combate ao crime organizado e à corrupção. Capez comenta que em sua apresentação irá analisar a possibilidade de se transplantar para o Brasil o modelo italiano de colaboração premiada, como instrumento para se coibir a atuação de organizações criminosas. “Na Itália, quando houver graves indícios de que o imputado integre uma associação criminosa do tipo mafioso, presume-se a existência de uma situação de perigo (para instrução criminal, para a futura aplicação da lei penal ou de reiteração criminosa) e, em consequência, deverá ser imposta a prisão preventiva, salvo se houver elementos que demonstrem a insubsistência de exigências cautelares”, completa.

DESTAQUE

Paralelamente ao IACC – Fórum Nacional da Inteligência Aplicada para o Combate à Criminalidade, acontecerá a Expo Forensics, espaço promovido pela TechBiz Forense Digital -organizadora do evento em parceria com a Sator-, que tem como objetivo apresentar as novas tecnologias com foco no combate à criminalidade. A exposição apresentará novidades para soluções de investigação em meios digitais e tecnologias que apoiem a melhoria da segurança e, ainda, agilize e torne mais eficiente as investigações no Brasil.

A Expo Forensics contará com a participação de empresas internacionais, como a Magnet Forensics, Open Text e BlackBag Tecnologies, AcessData, IAFIS, e a Cellebrite, de Israel, empresa líder global de inteligência digital que fornece aos clientes das diversas esferas, como a judicial, militar e de serviços de informação e empresariais, soluções que envolvem perícia, triagem e análises digitais. A companhia demostrará, nos dois dias do evento, soluções tecnológicas como, por exemplo, a que permite cruzar informações de múltiplos aparelhos celulares, o que resulta no aumento da capacidade analítica. “A exposição oferecerá, ainda, um espaço interativo com realidade aumentada, que promoverá a oportunidade de os participantes visualizarem o funcionamento das ferramentas em um laboratório de tecnologia forense, além de apresentações de como as ferramentas podem ajudar no dia a dia do público, entre outras ações”, cita Rafael Velasquez, gerente regional da TechBiz Forense Digital.

Nesse sentido, o IACC – Fórum Nacional da Inteligência Aplicada para o Combate à Criminalidade contempla o Painel Novas tecnologias para Segurança Pública, que abordará: tecnologias para segurança pública: Big Data, IOT e Inteligência Artificial; Cybersecurity e prevenção de fraudes; crimes cibernéticos; e avanços tecnológicos e segurança no controle de fronteiras. Os palestrantes do painel são: Luiz Fernando Zambrana Ortiz, Chefe – DTI Dipol; Guilherme Caselli de Araujo, Delegado de Polícia Civil do Rio de Janeiro; e Giovani Christófaro, CEO da TechBiz Forense Digital.

Serviço
IACC – Fórum Nacional da Inteligência Aplicada para o Combate à Criminalidade
Data: 12 e 13 de novembro de 2018 (SEGUNDA E TERÇA)
Horário: Das 8h30 às 18h
Local: Centro de Convenções Frei Caneca, Rua Frei Caneca, 569, Consolação, São Paulo/SP
Mais Informações: www.forumiacc.com.br
Organização e promoção: Sator e TechBiz

CREDENCIAMENTO IMPRENSA – IACC – Fórum Nacional da Inteligência Aplicada para o Combate à Criminalidade: Os jornalistas deverão solicitar o credenciamento pelo e-mail: imprensa@sators.com.br (Jornalista Eliane Jerônimo Bueno). É necessário informar: nome, função, veículo e contatos (INDIVIDUALMENTE).

Saiba Mais
O IACC – Fórum Nacional da Inteligência Aplicada para o Combate à Criminalidade é uma iniciativa da Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (ADPESP), da Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal Regional de São Paulo (ADPF/SP), do Sindicato dos Delegados de Polícia Federal do Estado de São Paulo (SINDPF/SP) e do Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (SINDPESP). O intuito do evento é debater a segurança pública de forma que o tema seja tratado como prioridade na agenda estratégica do País, garantindo a eficiência no combate à criminalidade.

O objetivo do evento é reunir os principais interlocutores sobre o assunto para apresentar propostas e ações para garantir a segurança pública para todos os cidadãos, um dos principais pilares dos direitos sociais de forma eficiente e inovadora.

A missão do IACC é utilizar a tecnologia e inovação para promover as boas práticas de investigação para combater a macro criminalidade, tendo como visão assegurar a diminuição efetiva da criminalidade e garantir a sensação de segurança para todos os cidadãos.