Notícias

Crimes de racismo e injúria racial crescem 29% em São Paulo em 2018

Posted by:

27 de julho, 2018

Nesta semana, idosa foi presa por xingar jovem negra em ônibus na Zona Sul da capital.

O número de boletins de ocorrência de racismo e injúria racial registrados no estado de São Paulo aumentou 29% entre janeiro e maio deste ano, apontam dados da Secretaria da Segurança Pública (SSP) obtidos com exclusividade pela GloboNews via Lei de Acesso à Informação (LAI).

Foram 195 ocorrências registrados por negros e pardos nos cinco primeiros meses do ano, contra 151 no mesmo período de 2017:

De acordo com o artigo 140, parágrafo 3º do Código Penal, injúria racial se refere a ofensa à dignidade ou decoro utilizando palavra depreciativa referente a raça e cor com a intenção de ofender a honra da vítima.

O crime de racismo, previsto na Lei n. 7.716/1989, é aplicado quando a ofensa discriminatória é contra um grupo ou coletividade. Por exemplo, impedir que negros tenham acesso a estabelecimento comercial, privado etc.

Nesta semana, uma idosa foi presa após chamar uma estudante de 21 anos de “macaca” e “preta nojenta” em um ônibus na Avenida Interlagos, Zona Sul da capital. A mulher de 62 anos foi indiciada por injúria racial e lesão corporal, pois também agrediu fisicamente a jovem. Ela pagou fiança de R$ 1 mil e deixou a delegacia.

O levantamento da reportagem só levou em conta boletins de ocorrência de injúria racial e racismo contra negros e pardos nos quais a Polícia Civil especificou, no próprio BO, que a vítima foi alvo de intolerância motivada por raça, etnia ou cor.

Boletins que não trazem a informação sobre o tipo de intolerância sofrido pela vítima foram desconsiderados.

Fonte: G1SP

0