A pandemia do novo coronavírus impacta toda a nossa sociedade, e, em especial, afeta a rotina de todos os profissionais que atuam nos chamados serviços essenciais, como os da saúde, segurança e abastecimento.

Para contribuir com a proteção aos policiais civis do estado de São Paulo, a ADPESP está desenvolvendo uma série de iniciativas.
Neste espaço, você encontrará todas elas reunidas, além de informações qualificadas e úteis para enfrentarmos esse momento difícil.

Durante a pandemia, se precisar de apoio, entre em contato conosco pelo e-mail assessoria@adpesp.com.br ou pelo WhatsApp (11) 9 5126 2000.

Vamos, juntos, vencer essa crise!

Doações

A ADPESP realizou uma campanha junto ao empresariado paulista para doação de álcool em gel e máscaras de proteção. Foram captados cerca de 300kg de álcool em gel e duas mil máscaras. Recentemente, a Associação recebeu nova doação de duas mil máscaras de tecido, para distribuição aos policiais civis.

Antecipação de vacina

A ADPESP solicitou que o governo antecipasse a vacinação para os profissionais da segurança, que seguem exercendo suas atividades em contato direto com o público. O pleito foi atendido pelo governo do estado, que antecipou a campanha para 30 de março.

Plano de Contingência

No início de abril, a Associação solicitou à Delegacia Geral da Polícia Civil um plano de contingência para os policiais civis, e, também, a adoção de medidas mais drásticas em relação aos atendimentos realizados em Delegacias em todo o estado.

Restrição no atendimento

A ADPESP defende a restrição do atendimento ao público ao mínimo possível, permitindo registro presencial apenas de crimes graves e flagrantes. Os demais, já registráveis pela Delegacia Eletrônica, não devem ser, em nenhuma hipótese, elaborados em Delegacias. Pedido foi apresentado à Delegacia Geral de Polícia.

Suspensão da alíquota previdenciária

A ADPESP solicitou ao governador do estado a suspensão da aplicação da nova alíquota previdenciária para policiais e profissionais da saúde. O pleito defendido busca alcançar os profissionais que estão expostos 24h por dia, sete dias na semana, ao vírus Covid-19.

Morte em serviço

O presidente da Associação sugeriu ao delegado geral que o governador edite um decreto determinando que toda a morte de policial civil diagnosticado com o Covid-19 seja, presumidamente, considerada como morte em decorrência de serviço – medida que impactaria beneficamente na pensão deixada pelo policial.

Proteção aos policiais

Anda no início da crise, a Associação solicitou à SSP-SP medidas emergenciais de proteção aos policiais civis, como o contingenciamento dos serviços prestados pela Polícia Civil; reforço e orientação à população para realização de Boletim de Ocorrência Online; suspensão de todas as aulas na Acadepol, entre outras.