Contagem regressiva para que os policiais civis do estado de São Paulo sejam

os mais bem pagos do Brasil, com exceção do Distrito Federal, até o fim da gestão Doria

Durante a campanha eleitoral, e após assumir o mandato, o governador João Doria se comprometeu a colocar os policiais civis do estado de São Paulo entre os mais bem pagos do país, com exceção do Distrito Federal, até o final de seu governo.

Em setembro de 2019, ele respondeu ao questionamento feito pela ADPESP, reconhecendo não ser compatível que a Polícia Civil paulista tenha salários tão baixos. Veja abaixo:

Entretanto, em 30 de outubro de 2019, o governador Doria fez o primeiro anúncio de reajuste, concedendo aumento de apenas 5% para as forças de segurança pública estaduais, como a Polícia Civil, Polícia Militar, Bombeiros e Agentes do Sistema Prisional.

O governador se comprometeu a fazer quatro anúncios de reposicionamento salarial, ao longo dos quatro anos de mandato e, desta forma, cumprir com o compromisso firmado de colocar os policiais civis paulistas entre os mais bem pagos do país, com exceção do Distrito Federal.

Mas um reajuste pífio, como o de 5%, aponta em direção oposta à palavra firmada pelo governador João Doria.

A ADPESP está em contagem regressiva para ver cumprida a promessa de recomposição salarial. A Associação se coloca à disposição do governo para apresentar propostas e estudos que auxiliem na reestruturação da Polícia Civil do estado de São Paulo.

Nesse sentido, a Associação elaborou propostas que tratam da reestruturação do plano de carreira dos policiais civis, regulamentação da jornada de trabalho e a transição para o sistema remuneratório por subsídio de modo planejado e optativo.

Histórico

O descaso com a Polícia Civil paulista não é nenhuma novidade. Historicamente, os governos não investem no aparelhamento, infraestrutura ou valorização dos policiais. São mais de 20 anos de abandono, que resultam em um grave sucateamento.

O alerta sobre tal cenário vem sendo dado pela ADPESP incessantemente. Ainda durante a campanha eleitoral em 2018, a Associação recebeu os principais candidatos ao posto mais elevado do estado – João Doria, Márcio França e Paulo Skaf – e apresentou a realidade da Polícia Civil.

Desde o início da gestão Doria, a ADPESP segue buscando diálogo com o governo, ofertando dados, estudos e propostas que contribuam para o fortalecimento da Polícia Civil paulista. A diretoria da Associação entende ser urgente e necessária a criação de um planejamento estratégico para a segurança pública, que traga investimentos estruturais, recomposição salarial e minimize o déficit de policiais civis, que hoje ultrapassa 14 mil profissionais em todo o estado.

Em setembro de 2019, a diretoria da ADPESP apresentou um ofício ao governador, no qual expõe uma proposta estruturada de aumento salarial para a Polícia Civil. No sentido de contribuir com o compromisso assumido por João Doria – de colocar a Polícia Civil paulista entre as mais bem pagas do país – foi proposto um plano escalonado de reajuste, ofertando o modelo remuneratório de subsídio.

Ao longo de 2020, a ADPESP aprimorou a proposta de recomposição salarial e o plano de carreira da Polícia Civil do estado de São Paulo, sem deixar de acompanhar os anseios da classe e de pressionar o governador do estado pelo cumprimento da promessa feita aos policiais paulistas. Em 2021, a diretoria da Associação deu início à articulação política junto aos deputados estaduais, apresentando a proposta de valorização salarial e da carreira dos policiais civis aos parlamentares.

As minutas de Projetos de Leis Complementares de autoria da ADPESP tratam da reestruturação do plano de carreira dos policiais civis, regulamentação da jornada de trabalho e a transição para o sistema remuneratório por subsídio de modo planejado e optativo. Dentre outras providências, os projetos preveem o reajuste salarial escalonado e a instituição de verbas indenizatórias como instrumentos para alcançar a justiça salarial de todas as carreiras da Polícia Civil.

Ações, propostas e estudos

Confira abaixo as propostas realizadas pela ADPESP em defesa da recomposição salarial da Polícia Civil:

Polícia Civil-SP: uma nova perspectiva remuneratória

PLC1 – Delegados de Polícia

PLC1 – exposição motivos delegados

PLC2 – todas carreiras PCCR

PLC2 – exposição motivos todas as carreiras PCCR